Covid19 e o Imobiliário, vamos ter efeitos a médio prazo?




Certamente que, à semelhança de outras actividades económicas, o imobiliário e as actividades que lhe estão associadas irão sofrer consequências com o surgir do Covid19.


Para além da necessidade de todas as actividades desenvolvam medidas de contenção e de protecção dos seus colaboradores, pois trata-se de uma medida de responsabilidade social mais do que nunca, outros cenários podem vir a desenvolver-se com o decurso e o evoluir da situação da pandemia.


Nomeadamente caso haja a necessidade de haver uma paralisação generalizada das actividades por um período de tempo limitado, como medida de contenção e mitigação da doença protegendo os cidadãos, aliás à semelhança do que já tem ocorrido em outros países, haverá a necessária paragem de produção e desenvolvimento de muitas das actividades relacionadas com este sector.

Aqui enquadram-se as questões dos atrasos eventuais na construção e conclusão de projectos, a gestão de recursos e de mão de obra, para além as eventuais efeitos que possa vir a haver nas cadeias de distribuição e fornecimento.


Mas mantendo a esperança que as medidas já tomadas possam ter os efeitos desejados e que vão permitir de alguma forma controlar e reduzir a disseminação do vírus, alguns cenários podem iniciar o seu desenvolvimento, sendo que neste momento já podemos considerar que se trata de um "cisne negro" sobre o qual há a necessidade de iniciar a avaliação das consequências de medidas que podem vir a ser desenvolvidas.

Mas para isso há que começar por elencar situações que podem decorrer dos pressupostos conhecidos.


Por exemplo:

  • o aumento dos prazos de conclusão de projectos que se encontram em desenvolvimento;

  • a redução da actividade no turismo e o impacto que poderá ter no parque habitacional que se lhe encontra associado;

  • o impacto económico da pandemia, nomeadamente com o surgimento de uma desaceleração generalizada do crescimento económico;

  • a quebra da procura interna e ou externa decorrente deste cenário;

  • quais as medidas de mitigação dos efeitos da pandemia pelas autoridades e suas políticas económicas, e qual o seu alcance e real aplicação;

  • etc.