O mercado imobiliário apostado na área comercial

A evolução recente do mercado, e das expectativas do mercado, com uma perspetiva (dir-se-ia esperança) de uma recuperação a algum curto prazo, com uma aposta em mercados da área comercial.


Esta abordagem naturalmente se foca em áreas específicas do mercado.


Concorre para estas alterações nas estratégias de investimento, as alterações que se anteveem nas formas de trabalho, e que está a provocar uma reformulação dos espaços de trabalho.

Entre estas reformulações, assiste-se igualmente o reequacionar dos espaços e das áreas que são afectas por cada empresa, particularmente nos serviços, às suas forças de trabalho que podem vir a trabalhar de forma híbrida ou parcial nas empresas.

Ao que se acrescenta o facto de se começar a equacionar em algumas economias a redução da semana de trabalho e da forma como se rentabiliza o trabalho.


Os investimentos, de acordo com as informações que circulam no mercado, nomeadamente no que se refere a investidores estrangeiros, está-se a focar nas novas formas de trabalho e nas áreas de "last mile" associadas à distribuição.


A área da logística, que ganhou uma dimensão relevante com o advento da pandemia covid-19, e com o aumento do volume de utilização das compras on-line, continuará a apresentar um crescimento continuado (invertendo uma situação que até à poucos meses fazia de Portugal um dos países com uma das menores quotas de compras on-line).


Exemplo disso estudos e artigos como o do Idealista que pelos dados do estudo Prime Watch (da B. Prime), onde esta evolução está patente.


Aparentemente o retalho também continua a representar uma fatia relevante do investimento que está a ser realizado no nosso país, apesar das grandes dificuldades a que temos assistido no sector, e com a mudança de hábitos de consumo para o on-line.


O turismo poderá ser, pelo menos no curto prazo, um dos únicos que poderá assistir a uma redução (ou pelo menos uma desaceleração) no investimento, enquanto não se assiste a uma "definição" da sua situação e da evolução do mercado dadas as condições mundiais.


Apesar de alguma desta evolução ser expectável, qual é a vossa opinião?