A vida depois da pandemia!



E com a chegada em força da pandemia...


Todos os mercados arrefecem.

Isto para fazer uma afirmação simpática.


Com a imposição das limitações às actividades, naturalmente que uma das actividades que se ressente é a imobiliária, onde as visitas e a necessária proximidade social são uma situação necessária.


Mas toda a actividade económica em geral está a sofrer uma paragem forçada, com inúmeras actividades pelo globo fora a fecharem portas, nomeadamente pelos condicionamentos impostos ao recolher.


Mas houve mercados onde algum arrefecimento já era sentido, mesmo antes dos sinais da pandemia terem chegado ao teritório.

Um destes foi o mercado dos Estados Unidos que, como podemos ler neste artigo da CCN já apresentava sinais relevantes de arrefecimento com o abrandamento da actividade entre construtores e compradores.


Mas também já se fazem projecções relativamente ao estado das coisas após uma época que ficará na história como a primeira pandemia do milénio.

A primeira pandemia de um mundo globalizado, onde o vírus viajou à boleia de muitos viajantes, e a nossa compreensão da dimensão e dependência dos aviões foi marcante.


Mas as análises dos economistas ainda são muito divergentes, numa fase em que nomeadamente a duração da pandemia ainda é uma especulação. Neste artigo publicado no LinkedIn reporta-se que alguns dos maiores bancos (quem mais), indiciam que a actividade já abrandou e que poderemos estar já em recessão.


Mas que alguns analistas do Deutsche Bank perspectivam que, apesar da recessão global esperada (tecnicamente é assim), no último semestre deverá haver uma inversão a pique da curva de crescimento, contrariando a quebra do início do ano provocada pela pandemia.


Como estar já a perspectivar projecções, coisa que na Imobintel ainda estamos em processo de análise, é prematuro, gostaríamos que nos dessem qual é a vossa percepção do mercado e o que sentem como expectável para o pós crise.